sábado, 25 de abril de 2009

Perspectiva borrada


Cabeças, chapéus, guardas-chuvas substituem (ou não) os movimentos singulares de cada indivíduo; unificandos-os em uma massa que transcorre em sentidos opostos, porém, semelhantes. A agonia da multidão transmite uma sensação de desespero, já que as feições perpassam, em tempo indevido, algo inalcancável.

Inesperadamente, todas aquelas pessoas cessam a correria e apreciam o momento delas próprias. O caminho, que antes era impossível de encontrar seu asfalto por possuir tantos corpos aglomerados, agora borra-se para o espetáculo da rotina desse povo justaposto. No entanto, a solidão é que vem à tona nas calçadas e nas vias expressas (de gente), enaltecendo a mancha de cada simples perspectiva.

Unidos a uma causa imperfeita do pretérito causado pela vida, permanecemos em multidão, no vulto peculiar de cada indivíduo.

3 comentários:

One Wrecked Mind Full of Thoughts disse...

A lei do asfalto.

Hádam Lima disse...

Kel, vc dá show!

:**

Díjna disse...

adoro essa foto.
saudades , coraçãoooooooo!!